Ao criar O Baú da Literatura, o autor pretende obter uma página de registo dos pequenos trabalhos que vai redigindo e, eventualmente, de outros autores que despertem a sua atenção, no sentido de incentivar à leitura e à escrita. Atividades importantíssimas para o dia-a-dia, aliás, não só importantes, como também divertidas!

O blog é de leitura aberta, para que qualquer um possa aceder.

Para consultar os meus trabalhos, por favor repare na aba O QUE PODE VER?, do seu lado direito...




Pode também optar por enviar um email para obaudaliteratura@andrebiscaia.com.

Fico na expectativa de que goste dos conteúdos publicados aqui.



Com a mais elevada estima e consideração;


O Autor

Conímbriga

#3
É tempo agora para um momento cultural. Porque o blog não serve só para divulgação de trabalho, mas também para tudo o que tenha a ver com leitura, cultura, etc..., deixo-vos agora com um momento testemunhado e registado pelos colaboradores Lisboetas da Rádio Biscaia no decorrer da sua "SUMMER TOUR 2014".

O Autor

Durante as suas Férias de Verão de 2014, os nossos colaboradores Lisboetas e a sua "SUMMER TOUR 2014", passaram por diversas cidades e pontos turísticos relevantes do "nosso" Portugal.
Aqui podemos observar as «Ruínas de Conímbriga», um gigante ponto de interesse que todos deveriam visitar, a fim de ficarem a conhecer um pouco da História de Portugal (mas não só). Este é um belíssimo exemplo da Romanização levada a cabo pelos povos Romanos, evidentemente. Fiquem agora a conhecer um pouco mais da História destas Ruínas.

"A evidência arqueológica revela-nos que Conimbriga foi habitada, pelo menos, entre o séc. IX a.C. e Sécs. VII-VIII, da nossa era. Quando os Romanos chegaram, na segunda metade do séc. I a.C., Conimbriga era um povoado florescente.
Graças à paz estabelecida na Lusitania operou-se uma rápida romanização da população indígena e Conimbriga tornou--se uma próspera cidade.
Seguindo a profunda crise poíítica e administrativa
do Império, Conimbriga sofreu as consequências das invasões bárbaras. Em 465 e em 468 os Suevos capturaram e saquearam parcialmente a cidade, levando a que, paulatinamente, esta fosse abandonada.
Conimbriga corresponde actualmente a uma área consagrada como monumento nacional, definida por decreto em 1910.".


--
Informação disponível em:

http://www.conimbriga.pt/portugues/ruinas.html, à data de 31 de Agosto de 2014.


Sem comentários: