Ao criar O Baú da Literatura, o autor pretende obter uma página de registo dos pequenos trabalhos que vai redigindo e, eventualmente, de outros autores que despertem a sua atenção, no sentido de incentivar à leitura e à escrita. Atividades importantíssimas para o dia-a-dia, aliás, não só importantes, como também divertidas!

O blog é de leitura aberta, para que qualquer um possa aceder.

Para consultar os meus trabalhos, por favor repare na aba O QUE PODE VER?, do seu lado direito...




Pode também optar por enviar um email para obaudaliteratura@andrebiscaia.com.

Fico na expectativa de que goste dos conteúdos publicados aqui.



Com a mais elevada estima e consideração;


O Autor

Ajude-me! Faça uma doação!

Para suportar os custos de manutenção do blogue, a fim de que este possa continuar a oferecer conteúdos de qualidade, bem como para suportar os outros projetos que dirijo, vejo-me, necessariamente, forçado a apelar à boa vontade dos leitores, a quem peço um contributo.

Se gosta do conteúdo que pode ler aqui, por favor, não deixe de o fazer.


Os fundos recebidos têm, objetivamente, os seguintes destinos:


- Custear a manutenção do blogue, enquanto página online;

- Pagamento de custos editoriais futuros, em função de projetos literários a divulgar posteriormente;

- Outras finalidades relacionadas com projetos literários existentes ou a divulgar futuramente.


Desde já, muito obrigado aos que possam contribuir.

É o que diz o Coração

#6
Para inaugurar esta nova fase do meu blogue, tomei a liberdade de brindar os leitores com algo inédito.
Este destina-se a todos aqueles que entraram nesta vida, e de algum modo se tornaram "perenes". É um trabalho dirigido, muito em especial, àqueles que o conseguirem interpretar. A todos eles, o meu muito obrigado.
Espero que agrade, porque «É o que diz o Coração»!

O Autor



Obrigado pela genuinidade e preocupação,
Por me entenderes com o coração.
Quando mais ninguém percebe,
És sempre tu quem me acede.


Obrigado pelas palavras silenciosas,
Que escutas dentro de mim!
Só das pessoas atenciosas,
Que algures reitero em ti.

Pela perenidade te agradeço,
Porque o és a tempo inteiro.
Eu nem sempre to mereço
Mas traduzi-lo é derradeiro.

Com perspicácia, já entendeste.
Eu sei que percebeste:
É apenas a minha gratulação,
Expressa com adoração.

Fica, pois, tu a saber:

Para o escritor enriquecer,
Outra opção não tem,
Senão no papel escrever,
O que da alma lhe vem!


Obrigado pela coparticipação,
Nesta aventura de emoção.
A muitos faltava coragem,
Mas foste tu nesta viagem!

Sensibilidade é de ti realidade,
Algo que tenho a agradecer,
Pois é parte tua também,
Esta minha felicidade!

Espero que não leves a mal,
Esta inócua pequena atitude.
Apenas te quero dar o sinal,
Da minha gratidão amiúde.


André Biscaia

19 de maio de 2016

(Se gosta deste trabalho, faça o download aqui!)

Sem comentários: