Ao criar O Baú da Literatura, o autor pretende obter uma página de registo dos pequenos trabalhos que vai redigindo e, eventualmente, de outros autores que despertem a sua atenção, no sentido de incentivar à leitura e à escrita. Atividades importantíssimas para o dia-a-dia, aliás, não só importantes, como também divertidas!

O blog é de leitura aberta, para que qualquer um possa aceder.

Para consultar os meus trabalhos, por favor repare na aba O QUE PODE VER?, do seu lado direito...




Pode também optar por enviar um email para obaudaliteratura@andrebiscaia.com.

Fico na expectativa de que goste dos conteúdos publicados aqui.



Com a mais elevada estima e consideração;


O Autor

Ajude-me! Faça uma doação!

Para suportar os custos de manutenção do blogue, a fim de que este possa continuar a oferecer conteúdos de qualidade, bem como para suportar os outros projetos que dirijo, vejo-me, necessariamente, forçado a apelar à boa vontade dos leitores, a quem peço um contributo.

Se gosta do conteúdo que pode ler aqui, por favor, não deixe de o fazer.


Os fundos recebidos têm, objetivamente, os seguintes destinos:


- Custear a manutenção do blogue, enquanto página online;

- Pagamento de custos editoriais futuros, em função de projetos literários a divulgar posteriormente;

- Outras finalidades relacionadas com projetos literários existentes ou a divulgar futuramente.


Desde já, muito obrigado aos que possam contribuir.

A Poesia

#1
Este é o primeiro trabalho que vos deixo. Demorei algum tempo a organizar o conteúdo para o blog, mas agora, aos poucos, vão surgindo os primeiros sinais de atividade deste espaço.
Não é exatamente um trabalho meu, no entanto surge na sequência de um concurso no qual participei. O objetivo foi escrever um poema. E, depois de muito pensar sobre um tema para escrever, cheguei à conclusão que descrever a poesia e o seu significado traduzia a melhor solução no contexto do concurso. Depois disso, amigavelmente desafiei a minha avó (que sempre escreveu magnificamente, principalmente no que à poesia diz respeito) para, a par comigo, escrever também os seus versos. Naturalmente que os dela ficaram de longe mais bem escritos que os meus. Por isso parece-me sensato que, com este trabalho feérico (dela) inaugure o meu «baú». Em jeito de homenagem, aqui fica. Chamei-lhe «A Poesia».

O Autor
A poesia é rasgar horizontes,
É o poeta sonhar mais alto.
A poesia canta nas fontes,
A água que corre em socalcos.

A poesia é sol ardente
Que nos aquece o coração.
O poeta a traz na mente,
E nos transmite a emoção.

A poesia canta o amor
Das aves que voam no céu.
Ouvi-las, é sempre um primor,
Por todo o mundo que é seu.

A poesia é uma criança
Que brinca ao sol da manhã.
Como eu trago na lembrança
Esses momentos de vida sã!

A poesia é a ternura
Dos que vivem a esperança
O poeta a assegura
Na sua perseverança.

A poesia é o grito de paz
Para os que vivem em guerra
É o poeta que o traz
Ao “homem” que está na terra.

A poesia é a alegria
Do pobre sem ambição
O poeta traz-lhe a magia
Enchendo-lhe o coração.

A poesia canta, afinal,
Todo o nosso sentimento.
E em poemas sem igual,
Canta sonha e quimeras,
Que nos enche as nossas mentes
Como manhãs de Primavera!




Carlota Pereira Biscaia


(Se gosta deste trabalho, faça o download aqui!)

Sem comentários: